A sobrevivência da TV aberta

 

Convivendo e se articulando com as redes digitais e outras formas de distribuição audiovisual, a televisão aberta permanece, no Brasil, em grande parte, um sistema majoritário de comunicação, de importância cultural, social, política e econômica. Por meio da análise de programas ou de visada mais ampla acerca do enredamento da televisão na sociedade brasileira, este dossiê oferece uma contribuição para se pensar esse meio, hoje — suas propostas estéticas, a demanda por formas de regulação e por uma TV verdadeiramente pública, o humor e o cinismo em suas narrativas. Textos de Felipe Muanis, Paula Simões e Gáudio Bassoli, Carla Doyle, Júlia Lery.

 

A sobrevivência do broadcast: TV aberta, democracia  e cultura no Brasil

Por Felipe Muanis

https://ccm.fca.pucminas.br/a-sobrevivencia-do-broadcast-tv-aberta-democracia-e-cultura-no-brasil/

002

Foto: Laysa Viegas

 

O humor paródico na “TV em transição”: de TV Pirata a Tá no ar

Por Paula Simões e Gáudio Bassoli

https://ccm.fca.pucminas.br/o-humor-parodico-na-tv-em-transicao-de-tv-pirata-a-ta-no-ar/

texto paula e gáudio

 

Não é só uma piada – talk show e cinismo na TV aberta

Por Júlia Lery

https://ccm.fca.pucminas.br/nao-e-so-uma-piada-talk-show-e-o-cinismo-na-tv-aberta/

the-noite

 

METATEVÊ: bases teórico-conceituais para o estudo da reflexividade televisiva

Por Carla Doyle

https://ccm.fca.pucminas.br/metateve-bases-teorico-conceituais-para-o-estudo-da-reflexividade-televisiva/

profissao_reporter1